A escola adota a linha filosófica sociointeracionista, ou seja, o aluno é motivado a raciocinar, entender, interpretar e intervir no mundo, tornando-se cidadão crítico e atuante.
 

Busca-se a construção da autonomia do aluno, do autoconhecimento, da validação dos saberes prévios, da atitude ética e consciente, da formação da identidade, da ampliação do repertório cultural e do respeito à pluralidade das ideias. O aluno é motivado a estabelecer a relação entre a teoria aprendida e a prática vivenciada, de forma a exercer a cidadania com consciência e responsabilidade.